george puppetson

11/03/2012

Imagem

Sei que estou devendo muitos posts por aqui, pois é. a verdade é que tem sido difícil concentrar e escrever: as aventuras não param. 🙂 As boas e as ruins. Vivi durante um mês com vinte pounds, conheci gente de países rivais, fui em um speed dating com pessoas de todo canto do mundo, fui guia turística de Londres de duas amigas <3, conheci um integrante do Blitz, fui confundida com o amor do passado de um cantor… e levei meu George Harrison para passear! 😀

A foto acima é do meu querido George Puppetson, presente de aniversário da Tânia, minha amiga coisa-linda-do-coração <3. Ele ganhou um Tumblr próprio, onde pretendo registrar paisagens típicas e lugares desconhecidos de Liverpool.

Dia 23, completo seis meses aqui na Inglaterra. Mal dá pra acreditar que metade do curso já foi. Tanta coisa bacana, tanta assunto novo para contar. Ainda tem bastante por vir – serão os meses mais puxados, com toda a certeza -, mas já posso dizer que é uma baita experiência transformadora. =)

E mais uma coisinha: sugestões de posts são aceitas! Se você quiser perguntar alguma coisa sobre o curso, sobre Liverpool ou estudar fora, é só dizer nos comentários. Vou ficar feliz em tentar ajudar! 🙂

Anúncios

Fui para Manchester há algumas semanas  para um evento da faculdade, uma mesa-redonda sobre os trabalhos de Stanislaw Lem (um autor incrível, por sinal) e fiquei impressionada com a beleza da cidade. É tudo lindo. É tudo grande. É tudo iluminado.

E eu nem tinha visto a feira de Natal deles.

Mais do que um Feliz Natal, desejo que vocês conheçam e encontrem pessoas iluminadas pelo caminho. Pessoas que tenham a capacidade de fazer todos os seus dias brilharem. Esse, para mim, é o melhor presente possível.

E muito obrigada – sincero, doído, mais cafona que música do Michel Teló – a todo mundo que me ilumina. =)

Conheci o Albert Dock algumas semanas depois de ter me mudado para Liverpool, já que alguns dos passeios mais legais relacionados a Beatles começam nas docas. Da primeira vez que estive lá, não tive muito tempo para explorar, porque estava aguardando a Magical Mystery Tour (que logo mais vai ganhar um post por aqui). Mas quando tive a chance de visitar as docas pela segunda vez, percebi que o lugar, com ou sem Beatles, é bem legal – e já virou um dos meus pontos favoritos da cidade. Eis os motivos:

1) O pôr-do-sol. Essa área das docas está cheia de banquinhos compridos para acomodar casais. E se você é um fã incontrolável de gaivotas, considere um bônus: dá para ver um monte delas andando na beira do mar.

2) A “London Eye” de Liverpool! Hehe.

3) As Super Lamb Bananas. Essas obras de arte são símbolo de Liverpool e foram criadas por um artista japonês chamado Taro Chiezo. Lembrando que o Albert Dock reúne algumas das galerias de arte mais importantes da cidade, como o Tate Museum e o Museum of Liverpool.

4) Navios-fantasma! \o/ Foi no Albert Dock que eu vivi minha primeira experiência como caçadora de espíritos. Infelizmente não deu muito certo, mas fazer o quê, né? (E desculpem pela qualidade dessa foto. Eu queria muito tirar uma do navio, mas estava tão escuro! :()

5) The Beatles Story. O mais incrível-sensacional-fantástico-estupendo-museu-dos-Beatles-que-merece-um post-só-para-ele-e-por-isso-não-vou-comentar-aqui.

6) Carrinhos de sorvete vintage. Assim, de bobeira. 🙂

7) A tradição dos cadeados. Casais apaixonados do mundo inteiro (é sério!) vão até o Albert Dock para selar a eternidade do romance com um cadeado com o nome dos dois preso nas correntes das docas. Fiz uma pesquisa básica no Google e, pelo que li, essa tradição só acontece em Liverpool e em Paris. Tão bonitinho. =”)

E aí, gostaram? Bem legal, né? Eu adoro esse lugar. Até resolvi caprichar um pouquinho mais no tratamento das fotos dessa vez. Um brinde ao Picnik! 😀

(e pode clicar nas fotos para ampliá-las um bocadinho)

(juro que eu não queria dar um efeito dramático nessa foto, a câmera simplesmente tava no modo sépia, haha. dá pra ver o John Lennonzinho desenhado ali no canto?)

chegada na estação de trem =) (na câmera estava melhor, verdade)

a recepção calorosa no hostel (depois eu escrevo um post sobre ele)

já disse que é um hostel muito legal? hehe

Victoria Gallery and Museum, que fica dentro da universidade

Me perdi dentro da universidade e achei esse prédio lindo

we are demanding the sun ❤

Fim de tarde na catedral

bancando a cool com John Lennon na frente do Cavern Pub (o irmão gêmeo do Cavern Club, que merece um post só para ele.)

primeira semana na Inglaterra: check. =)

uhu!